terça-feira, 7 de julho de 2015

Como escrever One-Shots

Um só capítulo



One-Shot é um termo n mundo das fanfics para denominar histórias contadas em um único capítulo, geralmente, com contagem maior de 100 palavras. Por serem fanfics que apresentam uma história que é contada em um único capítulo. Muitas pessoas têm dificuldades em trabalhar com as limitações que o tamanho mais restrito pode trazer. Esse post seve para dar alguma luz sobre como lidar com ele e desenvolver boas ones.

1) Entenda que a sua one-shot não é uma long-fic: Isso pode parecer óbvio e meio bobo, mas há toda uma questão de adaptar seu planejamento para um modelo mais curto, que não te dá muitos capítulos de margem para trabalhar. A história deve ser iniciada, desenvolvida e terminada em um único capítulo, ou seja, ela deve ser mais concisa, objetiva e resumida.

2) Tenha em mente o que quer escrever, planeje: Você teve uma ideia para uma one-shot e está louco para começar a escrever, mas antes de fazê-lo, pense sobre o que você quer escrever. Long-fics te tão a liberdade de se deixar levar, mas com one-shots, um bom planejamento pode ser a chave de seu sucesso. Qual é a sua ideia? Qual é o começo, o meio e o fim? Qual será o seu címax? Ter todas essas coisas em mente antes de começar sua one-shot, pode ajudar você a não se empolgar muito e não render a história para além de onde ela pode ir.

3) Pense antes de sair da sua zona de conforto: Você se sente confortável escrevendo em primeira pessoa? Escreva sua one-shot em primeira pessoa. Você gosta de romance? Escreva uma one-shot de romance. Por ser um gênero limitado, a one-shot pode ser ao mesmo tempo uma dádiva e uma maldição quando se trata de inovações a respeito de seu próprio estilo. Se você vai fazer uma coisa diferente, pense bastante sobre isso antes de começar, porque, por estar experimentando, sempre de você render demais e sua história se tornar uma long-fic... Ou de render de menos e a sua história nunca ver a luz do sol.

4) Desenvolva seu enredo: É importante que a história tenha um enredo que conquiste o leitor, que o intrigue e isso não se aplica à long-fic. O enredo de uma história longa é mais lendo, dá a possibilidade de um desenvolvimento extenso, de dar foco a várias narrativas e personagens.
Uma one-shot pede maior objetividade. Enquanto uma história longa explica toda a história dos personagens e o porquê de eles estarem ali, a one-shot não pede isso.
Você pode apresentar seus personagens e contar apenas os fatos que acontecem no tempo da história, sem se preocupar com o passado deles, ou com qualquer outra coisa. O que importa são os fatos, porque numa história curta, são eles que vão fazer o seu leitor ir até o final. A história dos personagens ou os pormenores dela não são tão importante. Também pode ser interessante usar um estilo de narrativa mais enxuto, com poucas descrições, focado mais nos acontecimentos.

5) Pense na possibilidade de não desenvolver seu enredo: É comum, no universo das fanfics, as histórias centradas em uma única personagem, onde, em poucas palavras, o autor descreve uma situação relacionada ao protagonista de maneira intimista e assim, que se focam em apenas uma situação de maneira bastante emocional, funcionam tão bem quanto histórias curtas que apresentam começo, meio e fim. Tudo depende do tipo de abordagem que você quer mostrar, afinal.

6) Escolha seu protagonista: Se você tem facilidade para trabalhar com vários personagens ao mesmo tempo, isso talvez não seja um problema, mas se a ideia te deixa inseguro, é interessante escolher apenas uma personagem no qual se focar e limitar o número deles na sua one.
Quanto mais personagens você colocar, mais palavras você terá que gastar para desenvolvê-los, ou eles servirão unicamente como "figurante" no seu enredo.. Assim, quando for começar a sua história, tente se focar e aprofundar em apenas uma personagem. Está errado quem pensa que é necessário muitas palavras para isso.

As dicas principais para aprofundamento de personagens em uma história curta são:

O desenvolvimento dos diálogos. Eles não precisam ser longos, mas dê atenção para eles, porque grande parte da essência do seu personagem vai ser mostrada ali.

A descrição de tarefas simples do cotidiano do personagem que ajudem a construir um quadro geral sobre ele. Seu personagem é preguiçoso? Gaste algumas palavras descrevendo a luta dele para sair da cama de manhã. É muquirana? Descreva-o pechinchando na feira, recusando-se a comprar algo só porque não gosta, etc.

Descreva-, tento em aparência quanto em personalidade. Não é necessária uma grande descrição, apenas o suficiente para o leitor ter o que imaginar e criar suas antipatias e simpatias. Seu personagem é tímido, é extrovertido, é maníaco? Faça-o mostrar isso.

7) Não se preocupe muito se a coisa render: Se a história ficar muito grande, não se preocupe muito com isso. Pense na possibilidade de trabalhá-la como uma short fic (uma história com no máximo cinco capítulos), ou de desenvolver o enredo com uma long. É interessante notar que existem one-shot de 300 palavras coexistindo com one-shots de 32000, por exemplo, e isso não faz uma mais one que a outra.
Por isso, quando for começar a escrever, não encare a limitação de um único capítulo com um problema ou como uma obrigação. As boas ideias trabalhadas em ones podem ser também trabalhadas em longs e vive-versa.

Por este post é tudo. Espero que as dicas ajudem, mas cada escritor desenvolve seu estilo único de escrever histórias curtas com o tempo (assim como ele desenvolve um estilo particular para as longas) e não tenha medo de desenvolver seu próprio método também. Arriscar é sempre interessante e, na maior parte das vezes, rende resultados admiráveis.
Até o próximo.
Beijos da Ana.